sábado, 31 de agosto de 2013

Personalidades do Poker - 38º Card

Vanessa Selbst



Vanessa Selbst nasceu em 9 de julho de 1984, no Brooklyn, Nova York.
Selbst jogou no time de tênis intercolegial e rugby do MIT ( Instituto de Tecnologia de Massachusetts ) antes de transferir para Yale, onde foi bolsista.
Foi durante esses anos que ela aprendeu a jogar poker com seu amigo, profissional do Poker, Alex Jacob.
Quando perguntados sobre qual faculdade tinha o melhor jogo de poker, Selbst disse: "Definitivamente em Yale. No nosso jogo em casa, participavam diversos jogadores famosos, como Alex Jacob, Ariel Schneller E Nate Mavis."

Fanática por todos os tipos de jogos, desde qualquer um que envolva cartas até o famoso "Pacman", ela estourou para o Poker mundial quando fez sua primeira mesa final na World Series Of Poker ( WSOP ) em 2006, terminando na sétima colocação em um evento de US$2.000 No Limit Hold'em, recebendo US$101.285.
Em 2007, Selbst fez um 8º lugar no evento "2007 WSOP Ladies Event" em que ganhou $20.480 dólares.
No mesmo ano, ela terminou como 3ª colocada no evento de Heads-Up (US$5.000) da World Series, com uma premiação de US$128.968, derrotando nomes como Amir Vahedi, Doyle Brunson, Layne Flack, Peter Jetten, Paul Wasika, e Shannon Shorr levando para casa $128,968.




Em 2008 ganhou seu primeiro título do World Poker Tour ( WPT ), vencendo o evento "Ladies Championship" no "LA Poker Classic 2008".
Para vencer seu primeiro Bracelete da WSOP, Vanessa bateu um field duríssimo de 759 jogadores no evento de "US$1.500 Pot Limit Omaha", ficando com o título e US$227.993, e chegou muito perto de repetir o feito alguns dias depois, quando terminou como 3ª colocada no evento de Heads-Up (US$10.000), recebendo mais US$108.288.

Depois de uma sequência impressionante de premiações nos EUA, Vanessa conseguiu um prêmio enorme de US$750.000 com a vitória no North American Poker Tour (NAPT) Mohegan Sun em 2010, confirmando seu lugar entre os maiores talentos do jogo.
Depois de um 4° lugar no evento High Roller do EPT Londres, com premiação de US$226.910, a boa sequência continuou com a vitória no evento principal do Partouche Poker Tour, onde ela recebeu incríveis US$1.823.430 - a maior premiação de sua carreira até o momento.
Vanessa então fez história quando voltou para o evento principal do NAPT Mohegan Sun em 2011 e venceu novamente, se tornando a primeira pessoa a vencer consecutivamente o mesmo evento ao vivo do PokerStars.
Foi uma vitória que lhe valeu US$450.000 e coroou 12 meses de incrível sucesso.

Em 2012, Vanessa arrasou na World Series mais uma vez, com uma sequência de premiações e seu segundo bracelete, dessa vez no evento de 10 Game (US$2.500), recebendo US$244.259.
E no PCA 2013 ela ficou com o título no evento High Roller (US$25.000), conseguindo a segunda premiação de sete dígitos de sua carreira.
Apenas alguns meses depois Vanessa quase conseguiu outro título de High Roller, sendo eliminada na 4ª colocação no torneio da     PokerStars and Monte-Carlo Casino EPT Grand Final €25.000", recebendo US$380,656.



Embora ela seja considerada uma das principais jogadoras do circuito, Selbst tem objetivos ainda maiores, "Foi bom ser considerada uma das melhores jogadoras do sexo feminino, mas eu gostaria de estar entre os melhores jogadores de poker, independende de ser homem ou mulher".

Selbst conseguiu completar a licenciatura em Direito na Yale Law School. Formou-se em Janeiro de 2012 e planeja usar seu diploma de Direito em algum momento no futuro, para lutar por justiça racial e igualdade econômica, e contra a má conduta policial e abuso de autoridade do governo.
Selbst espera ganhar dinheiro suficiente para, eventualmente, financiar uma fundação dedicada à criação de projetos nacionais de direitos civis.

Durante o PokerStars Caribbean Adventure (PCA) 2013, Vanessa Selbst se tornou a mulher mais premiada na história dos torneios de poker depois de sua vitória no evento High Roller (US$25.000).
Sua vitória não lhe valeu apenas o prêmio de US$1.424.420, mas também colocou Vanessa no topo da lista da ganhadoras mais premiadas, seus ganhos em torneios somam mais de US$7.000.000.
Em menos de uma década, a jogadora nascida em Nova York passou da descoberta do poker ao sucesso nos maiores torneios do mundo.

Vanessa também é produtora executiva e coach do site de poker "DeucesCracked".
Ela já fez dezenas de vídeos instrutivos sobre estratégias de poker. Também já treinou mais de 70 alunos e atualmente está voltada para treinamentos em torneios ao vivo.

Quando não está jogando poker, Vanessa gosta de se envolver em questões políticas, como a luta pela justiça social.
Participa de uma organização sem fins lucrativos, no Brooklyn, para os nova-iorquinos de baixa renda, que promove os direitos civis e a justiça econômica.

Ela também gosta de jogar basquete e tênis, e jogos como sinuca e dardos.

Vanessa mora em Toronto (Canadá), e você pode encontrar ela jogando online na PokerStars com o nome de usuário "V. Selbst".

Em janeiro de 2013, Vanessa Selbst anunciou que estava noiva de sua companheira de muitos anos, Miranda Foster.
Na ocasião, Vanessa disse que estava muito feliz por causa do noivado, e isso a ajudou a chegar ao título do $25k Super High Roller do PCA, nas Bahamas.
Agora, ela pode chegar ainda mais empolgada para o EPT Barcelona. Afinal, Miranda e Vanessa finalmente se casaram em Nova York, alguns dias atrás, e é lá que vão passar a lua de mel.


Clique no Card para Ver em Tamanho Natural






terça-feira, 27 de agosto de 2013

Dominando a Arte do Poker - Leo Bello


Sempre estou estimulando os amigos jogadores a ler e estudar as técnicas e estratégias do Poker.
Existem muitos livros bons nas livrarias físicas e online.
Estarei todos os meses divulgando um livro diferente aqui no Blog.
Sempre que possível vou colocar uma parte do livro grátis, algumas páginas ou capítulos,  para você conhecer a obra e poder melhor avaliar antes da compra.

O primeiro livro que estarei divulgando é o "Dominando a Arte do Poker" de Leo Bello. 
Veja abaixo a sinopse do livro.
 
Como superar a condição de jogador amador de poker e tornar-se um profissional bem-sucedido?
Neste livro você encontrará técnicas avançadas, conselhos dos melhores jogadores do país e de grandes autores de poker, em especial da modalidade Texas Hold'em.


O livro, Dominando a Arte do Poker, aborda temas avançados sobre o esporte.
Explica conceitos relativamente complexos, como o ICM (Independent Chip Model) e o Resteal, que são partes fundamentais do Poker mas que estão fora do conhecimento dos iniciantes.
Outro tema bastante trabalhado no livro é o conceito de estratégia e tática, que, de certa forma, é a base dos capítulos seguintes.
O autor mostrou-se fiel na ideia de que o livro foi feito para jogadores avançados, ou que pelo menos saibam as regras, devido aos capítulos dedicados exclusivamente a essas pessoas, como "Profissional versus Amador" e "Las Vegas, a meca do entretenimento". Mas apesar disso, o autor não usou muita linguagem técnica, deixando espaço para que os iniciantes também possam ter fácil acesso na leitura.

Altura: 21 cm.
Largura: 14 cm.
Profundidade: 1 cm.
Acabamento : Brochura
Edição : 1 / 2009
Idioma : Português
País de Origem : Brasil
Número de Paginas : 519


Clique Aqui para COMPRAR o livro "Dominando a Arte do Poker"


Clique Aqui e Leia GRÁTIS 20 páginas do Livro


domingo, 25 de agosto de 2013

Programa SuperPoker BandSports - Número 25 e 26

Episódio Número 25 do Programa SuperPoker da BandSports.
Neste programa o SuperPoker é apresentando por Drika Rosa e como destaque deste programa a entrevista com o pioneiro do poker no Brasil, Christian Kruel.
Além de diversos quadros, todos dedicados ao Poker. Mais uma visita do Vitão ao Home Game de um espectador.



Episódio Número 26 do Programa SuperPoker da BandSports.
O SuperPoker é apresentando por Drika Rosa e como destaque deste programa é o Campeonato Brasileiro por Equipes e os Bastidores de mais uma etapa da BSOP em São Paulo.


sábado, 24 de agosto de 2013

Poker é Disputado por Alunos da UNICAMP

Turma de Fundamentos do Pôquer tem 130 alunos na Unicamp (Foto: Rafaela Pille)

Poker é disciplina opcional mais disputada da Unicamp em Limeira

Aulas não usam cartas e servem como 'laboratório de tomada de decisões'. Curso tem 130 alunos e a média das atividades em outras áreas é de 60.


A disciplina Fundamentos do Pôquer, que começou a ser ministrada neste mês no campus da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em Limeira (SP), é a matéria opcional mais disputada da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Enquanto outras atividades não obrigatórias têm em média de 60 estudantes na instituição, as aulas de estratégias e conceitos sobre o jogo de cartas reúnem 130 universitários, a lotação máxima da turma.

Aproximadamente 200 alunos se inscreveram para cursar a disciplina, mas 70 tiveram de ficar de fora devido ao limite de capacidade da sala de aula. Conforme o matemático Cristiano Torezzan, de 36 anos, professor responsável pela matéria, a alta procura se deve a fatores como o crescimento do esporte no Brasil, à novidade que a iniciativa representa no meio acadêmico e também à "forma como o jogo é abordado em sala".

Matemático Cristiano Torezzan: sem cartas em aula de pôquer na Unicamp de Limeira (Foto: Divulgação / Unicamp)
O matemático Cristiano Torezzan: sem cartas nas
aulas de pôquer (Foto: Cristiane Kampf / Unicamp)
As cartas de baralho não são utilizadas em aula e o objetivo do curso é oferecer recursos para ajudar futuros profissionais em situações reais. "Os conhecimentos envolvidos no jogo podem trazer benefícios para a vida e principalmente no mundo dos negócios. O objetivo é fazer com que as aulas funcionem como laboratório de tomada de decisões", disse o professor.

Habilidade nos negócios

O aluno de engenharia de manufatura Henrique Kojin Peres, de 21 anos, já jogava pôquer desde 2009, mas afirmou que decidiu fazer a disciplina porque pretende atuar na área de consultoria de empresas. Ele disse acreditar que os conhecimentos sobre o jogo lhe darão habilidades para o mundo dos negócios.

"Em muitas situações da vida é interessante que a gente identifique padrões de comportamentos das pessoas ou saiba, por exemplo, se elas estão blefando e ainda o que as levou tomar determinada decisão. Enfim, acho que a disciplina vai me ajudar a trabalhar com gente", disse Peres.


Análise de casos

Como o baralho não é usado em sala, as aulas práticas são de análise de vídeos de situações reais de jogo, para que os estudantes entendam quais decisões foram tomadas pelos jogadores e porque eles fizeram determinadas escolhas. "A ideia é que o aluno aprenda a decidir", afirmou o professor Torezzan.

Vinculada ao curso de ciências do esporte, a disciplina Fundamentos do Pôquer é frequentada também por alunos das engenharias de produção e de manufatura, administração e administração pública, nutrição e tecnologia. Estudantes das ciências dos esportes e das engenharias formam a maior parte da turma, segundo o professor.


sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Revista CardPlayerBrasil Número 15 - GRÁTIS



Nesta edição você vai ler:
- A NOVA FEBRE DO POKER MUNDIAL - Conheça tudo sobre o Open-Face Chinese Poker, o jogo que vem ganhando cada vez mais espaço entre profissionais e amadores.
- A BELA ESTRELA DO POKERSTARS - Uma entrevista exclusiva com a Team Pro Vanessa Rousso.
- Sam Trickett - A trajetória do homem que não tem medo de colocar milhões de dólares no pano.
- O NOVO CAMISA NOVE DO POKER BRASILEIRO - Ronaldo “Fenômeno” é contratado pelo maior site de poker do mundo.
- DIÓGENES MALAQUIAS - OS BICHOS-PAPÕES DO POKER Diógenes dá dicas de como jogar seus vulneráveis pares baixos.

E muito mais. Vale a pena o download e a leitura.



Caso se interesse por assinar a revista CLIQUE AQUI e Assine a Revista CardPlayerBrasil ganhando um ótimo desconto.
 
 
 

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

As Diferenças Entre Você e um Pró

As Diferenças Entre Você e um Pró
Quando o discurso “Poker é Jogo de Habilidade” e seus resultados não batem


Por André Akkari para a Revista Flop

E aí Flopeiros, beleza? Resolvi, nesta coluna, dar algumas dicas para as pessoas que realmente sentem que o poker é um jogo de habilidade, sabem que os mesmos jogadores frequentam sempre as mesas finais, defendem este discurso nas discussões de família e nos botecos da vida, mas acabam não tendo resultados positivos no longo prazo.
O primeiro ponto a ressaltarmos de por que isso acontece é o seguinte: você defende esse discurso com veemência porque simplesmente ama este jogo.
Portanto, não se sinta culpado, ou agindo com falsidade, apenas porque você defende com unhas e dentes o poker.
Com certeza você assimila e também briga por este discurso porque é inteligente e entende que a sorte não é o fator preponderante do jogo.
Porém, daí até conseguir executar nas mesas todos os segredos dos profissionais há uma longa distância. Portanto, cabe a você apenas entender o porquê deste hiato entre discurso e prática acontecer.

Vou tentar ajudá-los a entender e buscar uma saída para isso, usando experiências próprias, acumuladas na minha curta carreira.
Existiu um momento em que, definitivamente, o meu conceito em relação a saber por que este jogo é de habilidade mudou, e isso foi logo no começo da carreira.
Não que lá em 2006 eu tivesse toda a experiência e conhecimentos que tenho hoje, mas esta ocasião foi um ponto importante, pois com muito estudo e horas dedicadas ao poker, uma cortina nova na concepção do jogo se abriu para mim.
Na hora eu descobri que era mais lucrativo ganhar fichas com estratégias de ação, do que com cartas, e estratégias com cartas.
Em um primeiro momento, isso pode parecer ridículo, mas confiem em mim: não é!
Não estou falando daquela história de jogar as pessoas e não as cartas – sei que a grande maioria das pessoas que estão lendo este artigo já tem um nível mais avançado de poker para saber disso –, eu digo em relação às estratégias de ação na mesa, comparadas às estratégias que tenham algum tipo de relação com cartas.

Quando você inicia um processo de busca por caminhos na mesa de poker, para subir o seu stack simplesmente ignorando quais cartas você está recebendo, 80% das perguntas que vêm à sua cabeça são:
♣ Quem são os caras que limpam e foldam na mesa?
♥ Quem são os que, na maioria das vezes, foldam para continuation bet?
♦ Quem são os jogadores que, quando sobem três vezes o valor do big blind, foldam para 3-bet?
♠ Quem são os caras que gostam de roubar blinds de UTG?
♣ Por que todas as vezes que aquele fulano é BB aquele outro sobe no blind dele?

Perguntas como estas foram aparecendo na minha cabeça e, de repente, eu percebi que essas coisas faziam muito mais sentido do que eu olhar as minhas cartas e pensar: “Bem, agora que tenho AJ, como vou jogar nessa posição?”.
Este foi o ponto de encontro principal entre o meu discurso de poker sendo um jogo de habilidade e os meus avanços cavalares para resultados positivos em torneios multitable.
Tudo isso faz parte de um processo, um grande e tortuoso processo, de achar primeiramente essas perguntas e, depois, achar as respostas corretas para elas.
Caso você ainda não esteja se fazendo essas questões de forma exaustiva em uma mesa de poker, passe para um nível acima do jogo: este é o jogo profissional.
Essas perguntas, e mais algumas, parecidas, fazem parte da rotina de qualquer jogador lucrativo e vencedor, que é a prova viva de que o poker é habilidade.
Agora, caso você já esteja dominado por elas, mas mesmo assim não encontra com facilidade a lucratividade tão sonhada, você faz parte de outro grupo: o grupo dos quase lucrativos.

Você está na cara do gol para viver de poker, mas não consegue. O que precisa fazer?
No momento em que estava assim na minha carreira, eu tinha uma mistura de cópia dos pensamentos adotados pelos grandes profissionais que eu admirava, com uma ousadia, coragem e criatividade de executar minhas próprias ações, corretas ou equivocadas, sem ligar para o resultado financeiro que elas pudessem trazer naquele momento.
Eu gastava horas e horas assistindo os vídeos dos profissionais nas escolas online, porém, naquele momento, já os assistia com outra visão, com a visão de quem sabia que existiam estas outras ferramentas lucrativas, mas procurava um porquê para cada uma delas.

Em centenas de vídeos que assisti no Poker XFactor, eu simulava, antes de ver o resultado das mãos, quais seriam as minhas próprias ações.
Antes de o Johnny Bax dar o seu discurso sobre aquela mão, eu acionava o meu modo exercício e tentava fazer do meu jeito.
Marcava em um papel o que eu faria, sem ouvir o som dos instrutores.
Nos primeiros vídeos, o resultado era algo desastroso. Eu parecia um lunático procurando pelo em ovo, ou então um maníaco que agredia toda e qualquer ação na mesa.
Mas, com o tempo, a distância entre o que eu falava e o que eles executavam foi diminuindo e, como em um passe de mágica, tudo foi acontecendo.
Neste ponto, o meu inglês ainda era bem fraco. Eu ainda tinha esta barreira, mas, mesmo assim, conseguia achar as soluções práticas para cada um dos casos.

Passado mais um tempo, eu comecei a contestar muitas das mãos jogadas pelos profissionais, e passei procurar o meu próprio caminho, depois de estudar todo aquele conteúdo.
Aí sim vem o momento mais complicado: treino é treino, e jogo e jogo.
Portanto, o seu último desafio é ter coragem e disciplina para, de vez, abandonar as cartas e executar toda aquela história que incansavelmente você vinha estudando. Neste momento você vai encontrar várias barreiras, mas o jogo vira outra coisa, outro desafio.
É uma batalha completamente diferente daquela que você achou que estivesse enfrentando.
Ela é quase uma batalha sua contra você mesmo.
Espero que todos vocês alcancem estes objetivos, ultrapassem estes obstáculos e consigam, de fato, alcançar esta lucratividade.
Assim, poderão falar o discurso de que poker é um jogo de habilidade batendo com mais força no peito.

Um grande abraço a todos!

André Akkari
Vencedor de um Bracelete da WSOP

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Analisando a Jogada - 12ª Mão

A mão que vou comentar hoje na sessão "Analisando a Jogada", foi uma mão que joguei esta semana em um Sit And Go ( SnG ) de 12 players com buyin de $1,50.
Eu havia chegado short stack, com 15 bbs, na mesa final, os blinds estavam em 50 / 100 fichas. Normalmente isso não é um problema, pois a maioria dos jogadores deste SnG não tem paciência para esperar as melhores mãos, jogam muito agressivos e com isso perdem fichas facilmente. Portanto basta jogar normalmente, aproveitando as boas mãos, para se chegar na faixa de premiação.

Vamos então analisar o meu erro nesta jogada.
Eu estava no CutOff ( CO ) com um par de Ases ( A♣ A♠ ). Todos os jogadores antes de mim deram fold.
Como eu era o short stack, o correto, nesta situação, seria o All-in, evitando assim que jogadores com mãos marginais com Ax, Kx, Qx ou pares baixos com 22, 33, 44, 55, 66, se arriscassem a pagar o meu all-in.
Mas pensei que o meu all-in não renderia boas fichas, já que todos deram fold antes da ação chegar a mim.
Fiz então um raise de somente 3 bbs ( 300 fichas ), com isso pensava em atrair um dos demais jogadores que ainda estavam na mão.
Para minha surpresa todos os jogadores deram call.
Ou seja, a força de meu par de As simplesmente desapareceu. Com quatro jogadores as minhas chances de ser o vencedor da mão diminuiu de 70% para 40%.

O Flop abre com 7♦ Q♦ 3♥.
O "Player 4" é o primeiro a falar e faz um raise de 200 fichas e o "Player 5" da Call.
E a ação chega até mim. Neste momento já estou sabendo que um deles, provavelmente, está tentando completar o flush de ouros. Eu poderia simplesmente dar call e torcer para não surgir mais uma carta de ouros no turn e no river. Mas isso seria errado. Novamente estaria jogando errado e entregando a ação para o vilão.
A única coisa a fazer para tentar recuperar as rédeas desta mão seria tentar expulsar o maior número possível de jogadores, e isso só colocando todas as fichas na mesa.
O "Player 3" resolve foldar, mas o "Player 4" e o "Player 5" fazem call.

No Turn vem outro 3♣. O "Player 4" resolve empurrar o resto de suas fichas ( 612 ) e o "Player 5" paga imediatamente.

No River surge um 7♠.
O "Player 4" mostra sua mão Q♣ K♣ e o "Player 5" A♦ 3♦ e com isso leva todas as fichas, derrubando o "Player 4" e a mim.

Provavelmente nenhum dos três jogadores entrariam na mão se eu tivesse feito um "Shove" ( empurrado todas as fichas no Pré-flop). Mas o meu erro fez com que muitos jogadores se interessassem em ver o flop e com isso as minhas chances de aumentar meu stack praticamente sumiram.
Portanto quando estiverem em uma situação semelhante, não cometam o mesmo erro que cometi. Não se apeguem a ideia que um par de ases, reis ou damas vão lhe garantir a vitória da mão.
Com uma mão monstro façam um raise alto para que somente seja pago por mãos fortes.

 Boa Sorte nas Mesas!!!!


Vejam o Boom desta mão




Se você também tem o Boom de alguma mão interessante, envie para o email  pokermaniabr@gmail.com  e estaremos selecionando alguns para analisar aqui no blog.

domingo, 18 de agosto de 2013

LAPT - Medelin - Colômbia - Mesa Final

Primeira Parte da Mesa Final da Etapa do LAPT que ocorreu em Medellin na Colombia, entre os dias 05 e 09 de Junho de 2013.
O programa é apresentado pelo Victor Marques ( Vitão ) e tem comentários de Leonardo Bueno.



Segunda e Última Parte da Mesa Final da Etapa do LAPT que ocorreu em Medellin na Colombia, entre os dias 05 e 09 de Junho de 2013.
O programa é apresentado pelo Victor Marques ( Vitão ) e tem comentários de Leonardo Bueno.


quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Relação de Bônus Grátis - Ativos em Agosto / 2013



Relação de Bônus Grátis - Ativos em Agosto / 2013

Como novidade este mês temos o dinheiro grátis distribuido pela BankRollMob na sala "Winner Poker".
A WinnerPoker usa a rede iPoker ( Titan Poker, Poker770, William Hill ) portanto você vai sempre encontrar mesas cheias para jogar.
A BankrollMob está todos os meses lançando alguma oferta interessante para os jogadores novatos, vale a pena visitar o site regularmente.


Siga os Tutoriais corretamente e consiga o seu dinheiro grátis rapidamente.
Se você ainda não pegou nenhum desses bônus siga a relação abaixo e peça nesta sequência, pois como são sites diferentes, você pode pedir diversos ao mesmo tempo.

Acompanhem diariamente o blog PokerManiaBR, assim que surgirem novidades estaremos postando aqui. 

Outra sala que recomendo é a 888Poker. A sala está sempre com mesas cheias, e tem uma estrutura muito boa de cash e Sit and Go.

Mas seja esperto, esse dinheiro grátis não dura muito tempo, aproveite enquanto estão ativos!!! 


Atenção: Esses bônus estão constantemente mudando, hoje 14.08.2013 estão ativos da forma que está abaixo, mas podem acontecer alterações durante o mês.

Este bônus na 888Poker é oferecido pela YourPokerCash Clique aqui para ler o Tutorial do YourPokerCash ) são $8 grátis sem depósito. 
Além deste bônus a YPC ainda oferece:  €5 ( €5  + €95 ) na sala Terminal Poker. Esse dinheiro é liberado bastando completar corretamente o cadastro. Demora um pouco, algumas vezes demora mais de 10 dias, mas é dinheiro certo.
Atenção: Para os jogadores Portugueses esta talvez seja a melhor opção pois existem diversas salas disponíveis, Bwin ( $50 ), Coral Poker ( $10 ), PartyPoker ( $50 ).  E você pode solicitar todos os bônus, esperando um pequeno período entre uma solicitação e outra. 



Este bônus na "Winner Poker" é oferecido pela BankRollMob ( Clique aqui para ler o Tutorial Completo ).
Este site também oferece dinheiro grátis em outras salas, recomento você pedir também o bônus da "Betfair Poker" ( $10 ).
Seguindo os passos do tutorial eles liberam o dinheiro em no máximo 3 dias.



Este Dinheiro Grátis para jogar na MyBet Poker é oferecido pelo site BankRollKing ( Clique Aqui para Ler o Tutorial Completo ). O site oferece também diversas ofertas de bonus grátis para jogar.


Ainda não fiz um Tutorial para cadastro neste site, mas não existe segredos no cadastro, é bem fácil e sem complicação. Basta clicar no Banner acima e quando acessar o site clicar em "Register". Siga todos os passos de cadastro e seu capital inicial na Titan vai ser liberado em poucos dias. SOMENTE PARA PORTUGAL.


PokerStrategy oferece gratuitamente $10 de capital inicial Clique aqui para ver o Tutorial ). Mas para conseguir esse dinheiro você tem que responder um questionário de 10 perguntas, são perguntas baseadas em 3 artigos, basta ler os artigos e responder as 10 perguntas, em seguida você tem que escolher uma das salas oferecidas para receber os $10, eu recomendo que você escolha receber o capital na William Hill, pois as outras opções oferecidas existem outras ofertas melhores que estamos divulgando aqui no blog.



Estude as Estratégias do Poker

Para conseguir aproveitar esse dinheiro grátis, que você está recebendo, eu recomendo que você estude as Estratégias do Poker.
Estou sempre divulgando livros e revistas para estudo do jogo, você pode ver diversos e-books sobre o Poker na sessão "Livros e E-books", e na sessão "Dicas e Estratégias"  diversos artigos sobre o assunto.
Mas caso você queira um material mais completo eu recomendo os livros abaixo.
Poker Predador, é um dos melhores livros que já li, pois é bem direcionado para os iniciantes e vai direto ao assunto, sem rodeios, ensinando como proceder em cada situação.
Se você seguir corretamente o que propõe o livro se tornará um Predador nas mesas em pouco tempo.

Você pode ler uma parte do livro gratuitamente ( Clique Aqui para ler a parte Gratuita ).

Para ler ele COMPLETO você vai ter que desembolsar R$47, mas posso garantir que vale cada centavo.
CLIQUE AQUI para adquirir o Livro ( eBook ).





 
Para aqueles que se dedicam a jogar Sit And Go, o livro que recomendo é oSit & Win !!! 


Um livro excelente para aqueles que já jogam "Sit And Go" ( SnG) ou para os que estão pensando em começar a jogar sits.

Sit and Win foi escrito pelo jogador profissional "Roberto Riccio" e reflete toda a experiência que ele adquiriu jogando e dando aulas.
É um manual em formato ebook de alto nível.
Roberto Riccio escreveu o livro depois de 5 anos de experiência como jogador profissional e de 3 anos e meio como coach.

O resultado, portanto, é o melhor conteúdo disponível na internet sobre sit and go’s.

E por se tratar de informação realmente voltada para uma melhor tomada de decisão e para a correção de leaks, o Sit and Win é altamente prático, cheio de exemplos e de mudanças imediatas a serem feitas em seu jogo.

Você pode ler uma parte do livro gratuitamente, Clique aqui para ler.

Para ler o livro completo você precisa comprar, mas se você quer ser um vencedor em Sit And Go, vale o investimento, Clique aqui para Comprar.


Experimente o PokerTracker 4 Gratuitamente

O PokerTracker 4 é uma ferramenta criada e aperfeiçoada por jogadores de Poker.
O PT4 acompanha, analisa e ajuda a melhorar sua performance no Poker OnLine.
Atravéz das informações coletadas de cada jogador nas mesas, o PT4 é um poderoso instrumento para ajudar nas decisões que tomamos em cada mão jogada. 
O PokerTracker 4 suporta "No Limit", "Limit", "Pot-Limit", "Sit-and-Go" e "Torneios Multi-Table".

Aproveite a oportunidade de conhecer o PT4 Completo por 30 dias Gratuito.
Garanto que você vai se apaixonar pelo PokerTracker 4!!!!


Clique Aqui ou no Banner Acima


segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Anatomia do Bônus


ANATOMIA DO BÔNUS
Quem pega e por quê.

Bom, na outra semana meu amigo estava comentando comigo a respeito dos bônus e de como eles estão ficando mais raros e como os que já havia vêm perdendo o folego ou simplesmente, como é o caso da PokerStrategy, beneficiando apenas ao próprio site e não aos novos jogadores e nem aos afiliados, como era a proposta original.
Há culpas nisso de ambas as partes, pois, existem três tipos de jogadores que usufruem desses bônus, e todos os três cometem erros, mas apenas um comete acertos.

O primeiro grupo de jogadores que usufruem desses bônus é, logo de cara os que acertam. São aqueles que olham o poker como um caminho, um esporte, ou pelo menos uma variante que pode trazer bons momentos de emoção. Esses jogadores vão, invariavelmente, usar a cabeça, tentando saber o máximo possível a respeito do jogo, de seus próprios limites e dos ambientes (salões, fóruns, etc) que frequentarem pelo poker. Esses, seguramente, saberão tirar o maior proveito dos bônus e dificilmente se comprometerão nas mesas em suas carreiras no poker.
O segundo é o curioso do poker, ele acha que é divertido, está na moda, é “de grátis” e não há mal algum. Bom, esse infelizmente tem um baixo percentual de sobrevivência. Alguns passam pela fase inicial, onde se separa os homens dos meninos, como se dizia no velho oeste, e seguem para a vida de jogadores, mesmo que não cheguem a ser profissionais ou semiprofissionais, se tornam jogadores regulares que, se não tem a intenção de viver disso, pelo menos encontram no poker um lazer perfeito para abrir a mente, relaxar, e ter aquele sentimento de disputa saudável que o poker pode e deve proporcionar sempre.
O terceiro é o aproveitador, ele passa pela internet navegando aqui e ali, vendo as tendências, falando muita baboseira em chats, fóruns e redes sociais, achando-se aquele cupom premiado dentro da caixa de sucrilhos (velho isso né? hehehe). Bom, esse vai pegar o bônus, pensando que vai jogar contra um monte de otários e que vai pegar o dinheiro grátis facilmente e ainda ganhar mais.
Bom, ledo engano, pois esses não estão no poker pelo poker, nem mesmo pela curiosidade do jogo, apenas pelo dinheiro. Tá! Há, claro, entre esses, aqueles que acabam realmente conseguindo algo, pelo menos, em parte, mas, a grande maioria, descobre que jogadores de poker são predadores naturais, e quando algum “indivíduo” que não entende o que significa o poker para nós invade nossos domínios achando que vai enrolar um monte de “jogadores viciados e perdedores”, tratamos logo de mostrar a ele que o lugar dele é nas salas de bate-papo tentando pegar baranga. Uma grande parcela deles, inclusive, nem percebem que os bônus têm determinadas condições para serem liberados para saque, ai, exatamente por ser o dinheiro e não o poker o principal, eles olham e acabam desistindo ou jogando tudo de uma vez só e desaparecendo, frustrando assim o esporte, o salão e o afiliado que o indicou. Lamento que o mundo tenha sido castigado com a existência desses pobres coitados.

Os Bônus Estão Sumindo?

Então, qual a grande ideia nesses bônus? Como eles podem realmente servir para se jogar? Bem, muitas vezes te oferecem bônus, mas nas entrelinhas ninguém diz para que serve realmente o bônus.
O bônus tem dois lados, ele traz para o salão novos jogadores, potenciais clientes depositantes, e, para os que já são clientes, traz um “extra” pelo uso do link de afiliados. Em teoria, ganham os três lados.
Porém, então por que os bônus estão sumindo?
Bom, a culpa invariavelmente é do 2º e 3º grupo. Quanto ao 3º, bom, eu não tentarei salvar esses, espero mais que eles peguem gonorreia das barangas, mas, os do 2º grupo merecem nossa atenção, porque eles têm salvação.
A salvação está na conscientização. Não basta convidar o jogador a clicar no link para se registrar e pegar um bônus, é necessário nesse mesmo instante abrir os olhos de quem faz isso, alerta-lo que, aquele bônus só vai servir a ele e ao dono do link de afiliados se ele souber as regras de ouro para se cuidar de um bankroll.

Gerenciamento de Bankroll

Sim, gerenciamento de bankroll é a chave para tudo no poker, isso é uma máxima que a maioria que joga poker DE VERDADE e não DE PASSAGEM sabe de cor e salteado.
A grande maioria acha que quanto mais alto o valor das mesas que se joga, maior será a possibilidade de lucro. Isso para o novato é um grande engano. Muitos pegam um bônus de 10$, ou de 50$, ou até mesmo parcelas de 5$ e correm para mesas de 50c/1$,  e só percebem que “erraram a mão” (desculpem o trocadilho) quando já é tarde demais. A carreira é curta no poker nesses casos, você queima seu bônus e mal jogou, mal entendeu o jogo, mal percebeu que jogou uma chance boa pela janela por ser impaciente e por ter uma visão limitada. Sim, limitada, pois tudo na vida requer esforço. Mesmo para um jogo de cartas. Principalmente para o poker!
 Poker é estudo, poker é atenção, poker é emoção, poker é diversão, sim, poker é sorte, mas poker é esporte!
Prepare-se e descubra antes de sentar na mesa como se vive nesse mundo emocionante que você ouviu falar por ai. E, se posso realmente dar uma dica que preste para você, meu caro desconhecido que vai clicar no link e se cadastrar e ganhar um bônus, primeiro, leia, estude, e, acima de tudo, respeito à risca GERENCIAMENTO DE BANKROLL, pois o inteligente realmente é saber fazer o dinheiro trabalhar para você e não você trabalhar para o dinheiro. Valorize cada centavo que você ganhar e investir. Não ache que é vergonha jogar em mesas de micro limites, não é. Os grandes campeões começaram ali, aprenderam, cresceram e evoluíram, não somente no seu jogo, mas nos seus banks. Em resumo, a ideia é transformar você do 2º grupo, num membro do 1º grupo.
Bom, divirta-se acima de tudo, mas se você quer fazer valer aquela teoria mais acima de que as três partes saem ganhando, tem que lidar corretamente com a sua, e é ao clicar no link de cadastro que você escolhe dali em diante o que você vai ser, um jogador de poker... ou, um candidato a gonorreia.
Eu torço pelo jogador de poker, boa sorte nas mesas, pessoal. ;)

Grande abraço a todos.


MarcioCP

domingo, 11 de agosto de 2013

Até os Campeões Erram - 14ª Parte

Neste vídeo temos o famoso jogador sueco de High Stakes Viktor "Isildur1" Blom.
Acostumado a jogar e ser vitorioso no Poker OnLine, ele não é muito feliz quando joga Live.
Existe na internet diversos vídeos mostrando que ele comete muitos erros no jogo ao vivo e este é mais um.

Viktor estava no UTG, com 6♦ 7♦, e tenta aplicar um blefe pré-flop, provavelmente pensando em levar os blinds, mas a jogada não dá certo.
Um dos oponentes, Felix Schulze com 5♥ 3♥, resolve pagar para ver o flop. Smith com Q♠ 8♠ tambem da call.

O Flop abre com 9♦ 2♠ A♣.  Schulze é o primeiro a falar e dá check. Viktor, mesmo não tendo uma boa posição, resolve fazer uma bet de 6.500 fichas.
Schulze, embora dependa de um 4 para fazer a sequência, da call. E Smith desiste.

No Turn surge mais um A♦. Com a saida de Smith, o Blom é o primeiro a agir, e depois de pensar muito, faz uma bet de 16.600 fichas.
Schulze pensa bastante, e paga para ver a última carta. Deixando Viktor preocupado.

E finalmente o River mostra um 2♥. Essa carta não ajuda nenhum dos 2 jogadores, mas Felix tem melhor posição do que Isildur1.
Viktor Blom está fora de posição e as cartas da mesa não lhe ajudaram. Ele resolve dar simplesmente check para esperar a ação de seu adversário.
Felix Schulze percebe o desconforto de Blom e faz uma bet de 24.000 fichas.

Viktor finalmente se convence que não deveria ter tentado dar esse blefe e abandona suas cartas ( fold ).

Schulze consegue com isso retirar muitas fichas de Isildur1.
No vídeo não da para perceber como a ação estava acontecendo nas mãos anteriores, mas Blom jamais deveria ter tentado blefar no UTG com uma mão tão fraca.
E depois que percebeu que o blefe pré-flop não havia funcionado, não deveria ter feito a "continuation bet" no flop.
A leitura do blefe, feito por Felix Schulze, foi perfeita.
E Viktor novamente errou e mostrou ser um péssimo jogador Live embora seja um dos mais lucrativos OnLine.

Veja abaixo o vídeo completo desta mão.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Cinco estratégias de MTT Que Devem ser Evitadas



Se você é um jogador de torneios de poker, provavelmente já ouviu alguma destas cinco dicas alguma vez na vida. Este artigo mostrará que algumas dicas espalhadas por aí não são tão boas quanto parecem e podem estar reduzindo a qualidade de seu jogo.

Dica Nº 1: “Você pode encontrar uma situação melhor”

Geralmente pessoas dizem que podem deixar passar algumas vantagens em torneios utilizando do argumento que “podem encontrar um spot melhor”. Qualquer spot que for +EV deve ser agarrado com força. Para maximizar seu valor esperado, você deve aplicar movimentos e colocar suas fichas em jogo em praticamente toda situação que for +EV. É claro que existem exceções, como por exemplo um torneio satélite onde seu assento está garantido, foldar um AA neste caso pode ser aceitável. Para entender isso melhor, analise este pensamento. Se alguém te oferecesse dinheiro grátis, você recusaria utilizando-se do pensamento que poderia receber mais de outra pessoa?
Não, você não recusaria de uma pessoa só por pensar que outra ofereceria mais. Não existem situações melhores. Existem situações +EV e situações –EV. Todas as +EV são as melhores!

Dica Nº 2: “Você precisa evitar ir all-in em coinflips”

ScreenShot004
Como explicado anteriormente, ir all-in em um coinflip não é necessariamente uma situação ruim, é tudo baseado no valor esperado. Se a situação era +EV contra o range do adversário e acabou em um coinflip, foi apenas falta de sorte. Você foi all-in em uma situação +EV, porém deu azar de encontrar uma situação 50%/50%. Se você for o jogador a decidir se dá o call, ir all-in em um coinflip também pode não ser tão ruim, o pensamento é o mesmo.
Por exemplo, você tem uma tonelada de fichas e estima ter 45% de equidade sobre o range do adversário. Dar o call aqui deve ser +EV, afinal o número de fichas que pode ganhar transformará a situação em uma situação lucrativa. Para ser claro, procurar por coinflips não é o que está sendo dito no artigo, mas sim, procurar por spots +EV, se eles acabarem em um coinflip, paciência.

Dica Nº 3: “Apostar por informação” ou “Apostar para proteger minha mão”

Este plano não é bom. Você nunca deveria apostar para colher informação ou para proteger sua mão. Ambos os efeitos que você quer não devem ser o motivo da aposta. Você deve apostar apenas para: obter valor, blefar ou capitalizar o dinheiro “morto”. Não seja enganado quando alguém lhe diz para apostar para conseguir informação – o famoso “saber onde está pisando”.

Dica Nº 4: “Torneios de poker são uma questão de sobrevivência”

Torneios de poker devem ser jogados pensando em fazer fichas em toda situação +EV possível. Não é uma questão de sobrevivência. Você joga um torneio para ganhar, e para ganhar deve acumular fichas. Sobreviver acabará lhe custando horas de jogo por uma premiação baixa ou até mesmo uma bolha.

Dica Nº 5: “Jogadores com grandes stacks devem evitar jogar contra outros big stacks”

Não, isso é uma mentira. Jogadores com grandes stacks devem evitar se envolver em situações –EV contra outros big stacks, já que um erro neste caso pode custar sua vida no torneio. Aliás, situações –EV devem ser evitadas contra qualquer jogador, a menos que o número de fichas em jogo compense a desvantagem da equidade.
Fique alerta, observe as estratégias, lembre-se de permanecer adquirindo conhecimento neste jogo que muda o tempo todo e tente pensar primeiramente na lógica e depois nas dicas que escuta nas mesas de poker.

Artigo traduzido e adaptado do original: Bad MTT Poker Tournament Strategy Advice
Fonte: PokerDicas
 

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Programa SuperPoker BandSports - Número 23 e 24

Episódio Número 23 do Programa SuperPoker da BandSports.
Neste programa o SuperPoker é apresentando por Drika Rosa e tem diversos quadros, todos dedicados ao Poker. Veja um mágico fazendo diversas mágicas com cartas. E a visita do SuperPoker ao Home Game de um espectador.




Episódio Número 24 do Programa SuperPoker da BandSports.
Neste programa o SuperPoker é apresentando por Drika Rosa e tem diversos quadros, todos dedicados ao Poker.  Mais uma visita do SuperPoker ao Home Game de um espectador. Felipe Mojave avalia uma mão jogada na WSOP.



Inscreva-se no Canal PokerManiaBR e veja todas as semanas vídeos novos sobre Poker.

domingo, 4 de agosto de 2013

Fala Que Eu Te Escuto


Dúvidas Frequentes Passadas a Limpo 


Por Felipe Mojave para a Revista CardPlayerBrasil

Durante este período de indefinição do poker online, tenho me dedicado mais ao cash game ao vivo.
Nesta coluna vou atender aos meus queridos seguidores do twitter (@felipemojave), que pediram dicas sobre gerenciamento de bankroll e outras situações corriqueiras.
Nossa conversa será voltada para mesas de $1-$2, mas é claro que você pode ajustá-la para os seus limites, e até mesmo para cash games online ou jogos caseiros.

Nem tanto ao mar, nem tanto à terra.

Já falei algumas vezes sobre isso aqui na CardPlayer, mas vou repetir: é extremamente importante seguir regras de bankroll nos cash games.
Além das básicas, você precisa incluir regras para ganhos e perdas nas sessões.
Por exemplo, em uma mesa $1-$2 com buy-in de $200, você deve ter pelo menos $4 mil em caixa, ou seja, 20 vezes o buy-in.
Quanto mais adequado o gerenciamento da sua verba, mais confortavelmente você vai jogar.
Sempre trabalhe com limites de perdas e ganhos. O recomendável é que o limite de perda, ou stop loss, seja de três buy-ins. Isso lhe dará a chance de ser vencedor no jogo caso perca mãos comuns ou cometa algum erro normal.
No caso de ganho, também considere parar quando tiver três ou mais buy-ins de lucro. O que vai fazer de você vencedor nos cash games é a consistência, não os grandes tiros.

Em torneios, é possível ganhar no começo e perder no resto do ano, que ainda vai permanecer estável muitas vezes.
Da mesma forma, você talvez se dê mal o ano inteiro e lave a alma com um único grande resultado.
Procure ser consistente e comprometido com o seu poker. Não há como recuperar grandes perdas no cash game sem ter a sorte de receber mãos fortes quando seus oponentes receberem um pouco menos fortes, fora outras coincidências.
É aí que a Lady Luck aparece no poker, muito embora ela só faça isso quando é convidada.
Seguindo essa regra fundamental de controle de ganhos e perdas, seu desempenho geral será mais estável, e aos poucos você se tornará um ganhador consistente. Essa forma de minimizar a variância também faz com que seu jogo evolua com menos risco.
Sem falar que você vai ganhando experiência a medida que lida com situações que volta e meia se repetem.  Uma vez consciente dos seus erros você tende a ganhar mais, com mais frequência. Outra vantagem clara de seguir este padrão é estar livre do tilt. Tente fazer isso e depois me diga suas impressões.

Não entre desarmado no covil dos leões

Um erro bastante comum é não fazer o buy-in total.
Por exemplo, você entra na mesa com $100, enquanto seus adversários têm $200. Isso indica que você não tem dinheiro para estar ali, e seus oponentes vão tentar lhe pressionar a todo instante, o que é bastante  prejudicial para seu jogo.
Se seu bankroll não permite que você entre em determinada mesa, volte aos limites menores e suba devagar e sempre, ou aguarde um reforço de caixa vindo de uma fonte de renda extra. Se você for do tipo teimoso e queira jogar mesmo sem ter o bankroll adequado, tente fazer isso de forma cautelosa, entrando nessa mesa apenas duas vezes por mês, digamos.
Dessa forma, você poderá comprar com o buy-in máximo.
Agora você está financeiramente preparado para participar do jogo.
Não é óbvio que você vai ganhar mais dinheiro fazendo isso? Não é óbvio também que, toda vez que você entra de limp e depois aumenta a aposta antes do flop, é porque tem uma mão forte? Pois é... Tente ser imprevisível e jogar “fora da caixa” do senso comum.
Anote suas mãos mais interessantes, ou aquelas em que você tenha algum tipo de dúvida e estude-as depois. Quem faz isso na mesa em que você joga? Ninguém? Um jogador apenas?
Então, seja o cara a fazer a diferença e a evoluir mais rápido do que todos os seus oponentes.
Disciplina é realmente importante, mais do que muita gente imagina.
Isso significa que você vai sair de casa com três buy-ins no bolso, vai estudar suas mãos e tomar notas, tendo consciência de tudo o que estiver fazendo.

Disciplina é liberdade, estratégia é fortaleza

Uma lição importante no seu aprendizado é saber que disciplina e estratégia andam de mãos dadas.
Um exemplo típico disso é evitar slowplays entrando de limp toda hora.
Se seus oponentes são agressivos, dê raise e deixe que voltem reraise.
Para tentar maximizar seus ganhos dando slowplay, espere a hora certa – vamos supor, pagando um aumento com AK do big blind. Dessa maneira você torna imperceptível ao seu adversário a força da sua  mão quando acertar o flop.
É interessante também manter uma linha fixa de ação, um padrão de jogo. Procure aumentar os mesmos valores e reaumentar quantias que protejam a sua mão. Aposte com inteligência, planejando o quanto o seu oponente pode pagar. Se o tamanho do seu raise pré-flop oscila muito, você está jogando errado.
Os valores das suas apostas podem variar, é claro, mas dentro de um padrão. Por exemplo, em uma mesa $1-$2, aposte algo entre $7 e $10 quando for entrar em uma mão, e de $20 a $25 quando for disparar um reraise. E esqueça essa história de mini-raise. No poker, se seu primeiro oponente der call, é provável que todos os outros também façam isso, transformando sua mão promissora em apenas mais uma brigando pelo pote. (Salvo raras exceções, o possível lucro compensará a desvantagem matemática).
Dê crédito aos jogadores tight, a não ser que eles tentem usar essa imagem com muita frequência. Em geral, oponentes assim só aumentam quando têm uma mão forte, combatê-los não é a maneira mais inteligente de investir seu dinheiro.

Contra os maníacos, seja tight-aggressive e aumente o valor das suas apostas. É muito mais provável que eles dêem call para tentar quebrar a sua mão. Essa jogada aumentará seu lucro, mesmo que eles deem fold e, sempre que se conectarem ao flop, sigam adiante. O detalhe é que você continua sendo favorito até o river.
Maníacos também tentarão blefar contra você com mais frequência e por valores mais expressivos.
Quando for você o blefador, conte histórias convincentes através de suas ações e não deixe de arriscar um blefe de vez em quando, somente porque não tem mais chances de ganhar a mão no showdown.

Quando tiver draws fortes, jogue-os com mais agressividade no flop. Isso aumentará sua taxa de ganho de  mãos sem showdown. Faça isso também com trincas e sequências.
Com esse mix de jogadas, fica fácil dar fold quando for preciso. E quando precisar pagar um oponente, você normalmente o terá muito dominado e o pote estará grande.
Tente não jogar com muita frequência fora de posição, principalmente contra adversários agressivos.
Porém, quando precisar fazer isso, utilize mãos com as quais possa seguir adiante, caso acerte o flop. Por exemplo, você dá call com 6-6 do small blind e acerta a uma trinca, ou tem K♥Q♥ e consegue uma  sequência ou draw forte.
Ao receber 8♣9♣, digamos, procure jogar de modo mais conservador.
No caso de bater um flop com flop 2♦3♦8♠, seu oponente pode lhe dar ação no flop simplesmente para ver uma carta mais alta aparecer no turn e tentar blefar. Muitas vezes ele terá um par maior que o bordo e extrairá mais valor justamente por ter posição sobre você. Cuidado para não ser agressivo demais com uma mão dessas, pois quase sempre que você tomar call nesse bordo estará em desvantagem na mão, portanto, não supervalorize o seu top pair.
Por outro lado, se o jogador agressivo for você, varie suas jogadas contra os oponentes mais seguros, fugindo do padrão para não ser pego em suas armadilhas. Você vai cometer muitos erros, e daí? Essa é base para aprender e evoluir. Seus adversários vão perceber que seu jogo é bastante dinâmico e tentarão ser mais criativos contra você. Dessa maneira, você acaba forçando-os a cometerem mais erros.

Espero que essas dicas ajudem vocês. Esse artigo é basicamente uma coletânea das perguntas que recebo e que compilei aqui.
Sintam-se a vontade para comentar este artigo no twitter (@FelipeMojave) ou no Facebook (Felipe Mojave Ramos).
Será um grande prazer interagir com vocês. ♠