sexta-feira, 29 de abril de 2016

Como Agir nas Fases Intermediárias de Torneios

Como Agir nas Fases Intermediárias

Como Agir nas Fases Intermediárias de MTTs



Por LukeKM

É comum vermos jogadores iniciantes sem saber como agir nos estágios intermediários de Torneios MTT ( Multi Table Tournament ).  
Jogam o torneio todo da mesma forma, ou até mesmo como se estivessem jogando cash game.
Em um Cash Game as blinds são fixas, não mudam com o passar dos minutos, já em um SnG ou MTT elas vão subindo. No inicio do torneio você pode ter 150 blinds, o que é bem confortável para jogar. Podemos esperas as melhores mãos ou uma posição favorável na mesa para jogar.
Mas a medida que os níveis vão subindo, a quantidade de blinds vão caindo vertinosamente e se você não se mexer logo não vai ter nenhuma opção a não ser o all-in.

Adapte sua estratégias de acordo com o nível das blinds. Você pode jogar Tight ( não participar de muitas mãos ) no inicio do torneio, isso é até importante para não prejudicar sua stack, mas nas fases intermediárias é necessário defender suas blinds e atacar os jogadores que ficam esperando mãos fortes para jogar.
Nas fases intermediárias, as blinds ( e tambem os antes ) formam potes interessantes para aumentar expressivamente nossa stack. Então temos que aproveitar as oportunidades para coletar esses potes.

Exemplo Prático:
* Mesa com 9 jogadores, blinds 400/800 ante de 75. No pré-flop o pote ja tem  1875 fichas ( 800 do BB + 400 do SB + 675 ante de todos os jogadores )
É comum neste momento os jogadores não arriscarem muito com cartas marginais, e se estivermos no botão e todos derem fold até a ação chegar a nós, podemos dar um raise de 3x as blinds ( 2400 fichas ), com uma mão como K♦ T♣. 
O SB folda, mas o BB da call. Agora o pote já contem 5875 fichas ( 1875 + 2400 + 1600 do BB ).
O Flop abre com A♥ 4♦ 8♠, e o BB da check. Devemos fazer uma Cbet ( continuation bet ) de pelo menos metade do pote 2900 ou 3000 fichas. Com esse movimento estaremos simulando que o As bateu, e como nosso raise pré-flop foi consistente, o BB vai desistir da mão e somaremos mais 5000 fichas em nossa stack.

Esse tipo de jogada deve ser repetida algumas vezes, mas tomando o devido cuidado para não demonstrar que estamos blefando.

Resumindo, nas fases iniciais você deve jogar tight, quando os potes estão normalmente abaixo de 500 fichas, mas nas fases intermediárias, com potes expressivos, o roubo é lucrativo e importante para juntarmos fichas para lutarmos, na fase final, pelos melhores prêmios do torneio.

Assimile essas dicas e aplique no seu próximo torneio, e veja os resultados positivos.

Boa Sorte nas Mesas!!!





quinta-feira, 28 de abril de 2016

Negreanu X Baggio

Brasileiro Tony Baggio se envolveu em uma mão com Daniel Negreanu.
Mais tarde o próprio Baggio iria derrubar Negreanu do torneio.





terça-feira, 26 de abril de 2016

Estratégia Pré-Flop para Heads-Up Hyper Turbo

Estratégia Pré-Flop


Estratégia Avançada Pré-Flop
 para Heads-Up Hyper Turbo



Por Lucas “WinnerFish” Verran


Sou jogador regular de HU Hyper Turbo há três anos, jogo com o nickname lucaslucas7 no PokerStars e fui o jogador brasileiro mais lucrativo em Sit and Go em 2014, segundo o ranking do SharkScope. Já joguei dezenas de milhares heads-up hyper turbo e nesse artigo vou compartilhar um pouco do meu conhecimento e experiência, tratando de um assunto no qual muitos têm dúvidas e dificuldades, que é o jogo pré-flop em hu hyper turbo.

Uma das áreas mais ricas e interessantes dos HU hyper turbo é o jogo pré-flop. Enquanto em outros formatos a estratégia é bastante mecânica, limitada por regras do tipo “se for o primeiro a entrar na mão, sempre dê raise”, nos hu hyper turbo temos muito mais opções. Dispor de uma forte estratégia pré-flop é um dos principais fatores que diferenciam um bom jogador do mediano nestes torneios hyper turbo. Os bons jogadores usam e abusam de todas as suas opções, variando suas ações entre limp, mini-raise, all-ins e por aí vai. Os jogadores fracos apenas tentam reproduzir estratégias de outros formatos, perdendo oportunidades de explorar os adversários.

Nesse artigo daremos diversos conselhos sobre as melhores maneiras de jogar uma mão pré-flop em HU hyper turbo, os quais o ajudarão a pensar como um profissional antes de tomar cada decisão. Também apresentaremos tabelas indicando a estratégia adequada para hyper turbo quando não tiver muitas informações sobre o oponente, que são muito úteis como partida para você mesmo criar a sua estratégia a partir dos conselhos que vamos lhe dar. Tenho certeza que o conhecimento exposto aqui aumentará consideravelmente os lucros de todos os jogadores de hyper turbo que o estudarem e o aplicarem com disciplina e dedicação.

Esta estratégia para pré-flop em heads-up hyper turbo será demonstrada em duas partes: o jogo em posição, a partir do SB, e o jogo fora de posição, a partir do BB. Vamos lá!

Jogo do SB


Alguns conselhos gerais sobre como jogar HU Hyper Turbo a partir do SB:

Um dado muito importante que devemos ter mente ao jogar HU Hyper Turbo do SB é que se nosso oponente está foldando mais de 50% das vezes para nosso mini-raise, nós podemos dar raise lucrativamente com quaisquer duas cartas. Se começarmos a dar raise em toda mão que jogarmos do SB, foldando absolutamente nunca, é provável que o oponente comece a se adaptar e a estratégia deixe de ser lucrativa. Por isso, enquanto você não tem uma amostragem confiável de mãos que mostre que o oponente está foldando mais de 50% do BB, é recomendável você foldar uma vez ou outra. Porém, o que quero dizer é que se há indicações de que o vilão está foldando aproximadamente 50% das mãos ou mais do SB, você deve evitar o limp e o fold e dar raise agressivamente.

Conforme os stacks efetivos diminuem, aumenta a frequência de 3-bet all-in do oponente. Você quer evitar que o oponente explore sua estratégia de dar raise agressivamente do SB. Ao diminuir os stacks, você deve aumentar seu range de limps. Seu range de limp deve ser composto por mãos com boa jogabilidade pós-flop, mas que na maioria das vezes não são suficientemente fortes para pagar um push, como JTo ou Q7s, que são mãos médias. Seu range de raise deve ser polarizado entre mãos fortes, que podem pagar um push e mãos fracas, que são um fold claro contra um all-in.

A medida que você aumenta seu range de limp, muitos oponentes se adaptam dando raise agressivamente. Uma boa maneira de contra-atacar essa estratégia seria dar limp com pocket pairs e Ax baixos. Ao tomar um raise, você poderia dar um all-in. Muitas vezes os oponentes vão foldar. Quando você tomar call, essas mãos tem uma boa equidade contra o range do vilão.

Evite ir all-in pré-flop em situações marginais contra oponentes fracos que estão dando 3-bet all-in agressivamente. Digamos que você está enfrentando um jogador recreativo, aparentemente bêbado ou tiltado, que vem dando 3-bet all-in com grande frequência. Tem K9s no SB, 20bbs de stacks efetivos. Mesmo que você possa pagar o 3-bet all-in do vilão lucrativamente, dado o seu range amplo, não vale a pena dar o mini-raise nessa situação. Seria mais lucrativo dar o limp e tentar jogar a mão pós-flop. Essa mão joga muito bem pós-flop e fará muito dinheiro contra um oponente que tende a cometer muitos erros. Sempre analise a maneira mais lucrativa de jogar a mão de acordo com as características do oponente. Mesmo que a mão seja forte o suficiente para pagar um push, isso não significa que o mini-raise seja a melhor maneira de jogá-la.

Estratégia para Stacks Efetivos entre 16 e 25 BBs


Essa é a fase do hyper turbo em que aparecem as melhores oportunidades de jogar pós-flop e explorar adversários mais fracos. Saber jogar corretamente a partir do botão nesse estágio do jogo é essencial para aproveitar essas oportunidades. Nosso range de raise pré-flop aqui foi construído de maneira polarizada, contendo as melhores e piores mãos e deixando as mãos médias para dar limp, conforme a tabela abaixo. Adotamos essa estratégia porque não queremos tiltar o oponente dando raise com grande frequência e fazê-lo ir de 3-bet all-in muito agressivamente, nos obrigando a foldar mãos médias com ótima jogabilidade pós-flop. Assim, optamos pelo limp com esse tipo de mão, a fim de termos mais chances de jogar o flop em posição e neutralizar um possível contra-ataque do vilão com re-steals agressivos.



Estratégia para Stacks Efetivos entre 10 e 16 BBs


Como os stacks estão menores, os jogadores de hyper turbo tendem a ir de 3-bet all-in muito agressivamente nesse estágio. Isso exige adaptações. Diminuiremos um pouco o nosso range de raise e aumentaremos nosso range de limp. O objetivo é impedir que os re-steals do vilão com mãos marginais sejam lucrativos. Muitos vilões tendem a dar all-ins sobre os nossos limps quando temos stacks desse tamanho. Por isso incluí as mãos premium em nosso range de limp como um armadilha para pegar seus all-ins agressivos contra nossa tentativa de jogar a mão dando limp.




Estratégia para Stacks Efetivos Menores que 10 BBs


Muitos recomendam que devemos apenas ir de all-in ou fold nesse estágio do HU hyper turbo. É uma maneira muito limitada de jogar, pois deveríamos ir all-in com apenas 55% das mãos do SB quando temos, por exemplo, 10 bbs. Teríamos que descartar ótimas mãos para jogar do botão como T3s e 65o, o que certamente não é correto. A estratégia que recomendo é não ir all-in com algumas das mãos mais fortes desse range de 55% das mãos. Iremos de limp ou mini-raise com as nossas mãos mais fortes e balancearemos o range também dando limp com mãos que não são boas o suficiente para ir all-in. Com isso, o percentual de mãos jogadas do SB será maior que apenas 55%.

Você deve ir all-in de acordo com as recomendações da tabela abaixo, que foram calculadas de acordo com a Teoria do Equilíbrio de Nash. Com um stack entre 10 BBs e 7 BBs, há algumas situações em que você não deve seguir a tabela e optar pelo limp ou raise. O range para fazer isso é indicado abaixo da tabela. Com menos de 7 BBs, suas ações devem se limitar a push ou fold e você deve seguir inteiramente as recomendações da tabela.





Como a tabela funciona: a tabela indica o número de big blinds de stacks efetivos a partir do qual passa a ser lucrativo ir all-in com uma determinada mão. Por exemplo, segundo a tabela, nós devemos ir all-in com J7o quando os stacks efetivos são 8.5 BBs ou menos. Há diversas mãos com as quais podemos ir all-in até mesmo quando temos mais de 10 BBs, porém acredito que limitar nossas ações a all-in ou fold quando temos mais de 10 BBsnão é a maneira mais lucrativa de jogar, portanto só usem a tabela em situações em que os stacks são menores que 10 BBs.

Situações nas quais você NÃO deve seguir a Tabela

(Stacks Efetivos entre 7 E 10 BBs)

Raise 50% das vezes: AA-TT, AK-AT, KQ-KT, QJ;

Limp 50% das vezes: AA-TT, AK-AT, KQ-KT, QJ;

Raise: todas as cartas suiteds e que, de acordo com a tabela, não são fortes o suficiente para ir all-in;

Limp: Q6o-Q4o, J7o-J6o, T7o-T6o, 96o, 86o, 75o, 65o, 54o.


Jogo do BB


Alguns aspectos devem ser levados em conta para tomar a melhor decisão ao jogar do BB em heads-up hyper turbo:

Ao dar um mini-raise do botão, o oponente realiza um lucro imediato se você está foldando mais de 50% das vezes do big blind. Se você folda demais, é lucrativo para o oponente dar raise com quaisquer duas cartas. Não importa que você tenha lido que “é importante jogar tight fora de posição”. Jogar menos da metade das mãos versus um mini-raise do small blind é uma falha grave nessa posição em hyper turbo. Você não pode permitir que seu oponente o explore tão facilmente, portanto prepare-se para jogar muitas mãos fora de posição.

Quanto menores os stacks efetivos, maior é a recompensa por roubar o pote pré-flop. Afirmo isso baseado em matemática simples: enquanto que com 25 BBs seu ganho percentual por roubar os 3 BBs (1 BB seu do BB + 2 BBs do mini-raise do vilão) existentes no pote pré-flop seria de 12%, com 15 BBs o acréscimo seria de 20%. Os incentivos para roubar o pote com um 3-bet all-in com mãos marginais como 75s aumentam. Por isso, você deve aumentar sua frequência de 3-bets conforme os stacks vão diminuindo.

Cartas suited e conectadas baixas funcionam melhor como steal, broadways jogam melhor pós-flop. Apesar de uma mão como QJo ser mais forte que uma mão como 86s, sua equidade contra o range de call em um 3-bet all-in da maioria dos vilões, composto por muitas cartas altas que a dominam, é menor. Ao mesmo tempo, se você apenas dá call com QJo, mantém no pote uma infinidade de mãos piores. Quando você e o vilão acertam um top pair no flop, quase sempre o seu será mais forte e você provavelmente tomará todo o stack dele. Por outro lado, 86s raramente acerta top pair e, a não ser que forme uma mão muito forte como dois pares ou maior, dificilmente domina o range do oponente quando ambos vão all-in no flop. Dando preferência ao call com broadways e 3-bet all-in com suited connectors, você explora melhor as potencialidades de cada mão.

Uma arma bastante poderosa que temos a nosso dispor ao jogar do SB é a 3-bet sem ir all-in. Quando o oponente dá um mini-raise, nós fazemos um reaumento para um valor entre 2.25 e 2.5 BBs. Podemos usar esse recurso tanto para blefar, se acreditamos que o oponente irá foldar com frequência, quanto por valor, para induzir o oponente a entrar no pote com mãos mais fracas, que não pagariam um push. Seguir algumas regras maximiza o potencial de lucro dessa jogada:

* Não faça o 3-bet sem ir all-in por blefe com mãos que seriam lucrativas de jogar dando call ou 3-bet all-in. Exemplo: você está jogando contra um oponente que abre raise com 70% das mãos do button. Acreditando que ele irá foldar com grande frequência, você dá um 3-bet sem ir all-in com 96s, então ele dá 4-bet all-in e você folda. Não teria sido melhor simplesmente dar all-in e obrigá-lo a foldar uma mão como A2o? Em razão disso, a escolha mais adequada para dar a 3-bet seria uma mão do tipo 83s. O 3-bet all-in com essa mão não seria lucrativo ou no máximo marginalmente lucrativo. Tampouco o call para jogar pós-flop seria uma jogada com grande potencial. A melhor escolha certamente seria o 3-bet sem ir all-in. Se o oponente volta all-in, você pode foldar com a consciência tranquila de que não havia maneira melhor de jogar essa mão.

* Se você faz um raise para 2.25 BBs sobre o mini-raise do vilão e ele folda mais de 53% das vezes, você obtém um lucro imediato pré-flop mesmo que desista do pote nas vezes em que ele é jogado pós-flop. Em caso de raise para 2.5 BB, o vilão deve foldar 57% das vezes. Teoricamente, você poderia dar 3-bet lucrativamente com quaisquer duas cartas se o oponente folda com essa frequência. Na prática, ele provavelmente irá se adaptar se você abusar dessa jogada. De qualquer forma, são dados que você deve analisar quando está considerando fazer uma 3-bet light. Se a frequência de fold do oponente é maior do que a indicada, dê 3-bet light agressivamente.


Estratégia para Stacks Efetivos entre 16 E 25 BBs


Sendo essa a fase mais deepstack do Hyper Turbo, e levando em conta o conselho de que quanto menores os stacks maior a recompensa pelo steal, devemos priorizar o jogo pós-flop, que é onde há as melhores oportunidades para explorar jogadores piores. Quando se trata de 3-bet por blefe, as 3-bet sem ir all-in devem predominar.

Não há como estabelecer uma estratégia pré-flop que explore ao máximo qualquer jogador que você enfrentar. Cada jogador tem suas próprias tendências e por isso é muito importante percebê-las rapidamente e se adaptar de acordo. Pela minha experiência, os jogadores abrem raise do botão em média algo como 50-60% das vezes. Na estratégia que eu recomendo abaixo, eu considero também que estamos com stacks efetivos de 20 BB e o BB pagará o nosso push com um range de AA-55, AKo-A6o, AKs-A4s, KQs-KTs e QJs. Use a estratégia enquanto não tiver muitos reads do oponente, porém seja ágil em analisar suas tendências e se adaptar.


Observações Importantes

Evite steals com mãos marginais quando os stacks efetivos forem maiores que 20 BBs, a não ser que tenha reads que indiquem uma mudança de estratégia.

Se o vilão está dando raise mais de 70% das vezes do SB, comece a puni-lo com steals mais agressivamente, sempre tomando o cuidado de escolher as mãos adequadas para fazer isso.

Estratégia para Stacks Efetivos entre 10 E 16 BBs


Nessa fase do hyper turbo devemos 3-bet all-in mais agressivamente, seguindo o raciocínio de que quanto menores os stacks maior a recompensa pelo steal pré-flop. Cartas suited e conectadas baixas, até mesmo com um ou dois gaps (96s, 64s, 85s, 74s etc), são excelentes para isso. Sempre vá all-in com seus pares baixos e todos os Ax. O 3-bet sem ir all-in por blefe deve ser evitado, já que os stacks estão pequenos demais para dar margem a um raise sem ficar comprometido com o pote. Devemos também diminuir um pouco o range de call no mini-raise do vilão.


Estratégia para Stacks Efetivos Menores que 10 BBs


A tabela abaixo representa a estratégia padrão recomendada pela Teoria do Equilíbrio de Nash. É importante observar que essa estratégia assume que oponente está indo all-in até mesmo com mãos premium como AA-QQ. Isso não é verdade na maioria do casos e muitos oponentes vão ir de mini-raise ou limp até mesmo com Ax e mãos como KQ e QJ. Ao observar isso, você deve se adaptar, dando call com um range mais amplo que o recomendado na tabela.





Conclusão


Apresentamos algumas tabelas com a estratégia básica para jogar nas situações mais frequentes em um jogo de HU hyper turbo. Também damos diversas dicas que vão lhe ajudar a analisar e pensar por si próprio antes de tomar uma decisão. Assim, você se torna capaz de adaptar a estratégia de acordo com o oponente, o que é fundamental para obter um bom ROI (return of investment) em heads-up hyper turbo.

Algumas situações pré-flop acabaram não sendo abordadas aqui, para que o artigo não ficasse muito extenso e poderão ser tratadas futuramente, porém tudo que é essencial sobre o jogo pré-flop em heads-up hyper turbo não ficou de fora e se você estudar e aplicar tudo que foi ensinado aqui com dedicação certamente se tornará um jogador muito melhor de hyper turbo.



Clique na imagem acima e leia o E-book

sábado, 23 de abril de 2016

Detectando um Blefe

Detectando um Blefe

Detectando um Blefe



Por LukeKM


Quem ainda não sofreu com os blefes aplicados por um adversário?
No começo podemos nem perceber, mas depois de algumas mãos, reparamos que um certo jogador está vencendo muitas mãos seguidas. 
Podemos até imaginar que é uma pessoa com uma habilidade excepcional ou que está em um dia de sorte. Mas ele está sempre aumentando as apostas, forçando os jogadores a desistir da mão.
Pode estar certo, É BLEFE!!

Veja abaixo algumas dicas para você descobrir um jogador blefador nas mesas de Poker.

A Forma como Aposta

O primeiro passo para se identificar um blefe é anotando mentalmente a forma como o jogador faz as apostas e o momento que ele as faz.
Normalmente ele vai ter identificado um jogador fraco na mesa e sempre que este estiver no big blind vai aumentar a aposta para ele desistir. 
Vai sempre aumentar o pote quando tiver pares baixos ou Ax ( Ás com qualquer segunda carta ),
Em situações de empate vai forçar o outro jogador a desistir.

Tells

Observe a expressão corporal ( Tell ) do jogador. Todo jogador tem algumas Tells que denunciam seus pensamentos. Não é à toa que tantos jogadores utilizam óculos, bonés, chapéus e outros acessórios.
Alguns quando estão blefando tentam demostrar extrema confiança e quando não estão blefando ficam quietos e apáticos. Observar essas expressões ajuda a perceber o blefador está pensando.

Informação é Fundamental

No Poker quanto mais informação você tiver sobre seu adversário, e a forma como ele joga, mais fácil vai ser a sua decisão em uma mão. 
Caso você sentir que está sendo blefado, tente pagar uma mão, que não vá comprometer seu stack, e veja com que cartas seu adversário está jogando.
Quando as cartas forem viradas no river, repasse como a mão foi jogada, e veja se ele estava blefando no flop, turn e river. Essa informação vai lhe ajudar nas proximas fases do jogo.

Seja como o Negreanu

Se você ainda não viu o canadense Daniel Negreanu jogando, está perdendo uma aula de como extrair informações de seus oponentes.
No canal do Youtube da PokerManiaBR temos diversos vídeos do Negreanu em ação ( clique aqui para ver ).
O Negreanu fica o tempo todo conversando com os adversários, faz perguntas como: "o que você tem aí?", "eu acho que você tem um Ás", "você tem um flush? eu não acredito".
Ele faz isso para tentar pegar alguma informação, as vezes uma risadinha, um olho arregalado, uma olhada para o lado, ou a forma como responde faz com que o Negreanu "pesque" a informação que precisa e aposte ou desista da mão.
Tente fazer isso também, converse, faça perguntas. Claro que você não deve se tornar o chato da mesa, mas alguns comentários certos, na hora certa pode lhe render informações preciosas para identificar um blefe.

Jogadores Tiltados

Fique atento aos jogadores tiltados. Ou seja, aquele jogador que levou uma bruta bad beat na última mão e ficou visivelmente irritado. 
Esse jogador pode ser uma boa fonte de fichas, pois na mão seguinte ou nas próximas, ele vai tentar blefes com mãos fracas, tentando recuperar a stack.
Nesta hora, se você tiver uma boa mão, pode conseguir extrair um bom volume de fichas dele.
Ou pode tentar também aplicar um blefe para cima dele, ja que ele não vai querer perder o resto de sua stack e sair do torneio.

Essas são algumas dicas úteis para identificar os Blefes, use-os no seu próximo jogo com amigos e veja os resultados.

Bom jogo a todos!!!



sexta-feira, 22 de abril de 2016

Erro Provoca Decisão Difícil no River

Quando você tem uma leitura de agressividade de seu vilão, e parte para cima dele agressivamente, não deve perder oportunidades de encurralá-lo.
Upeshka De Silva, um estadunidense que vem se destacando, começou bem encurralando o jovem alemão Fedor Holz, mas se assustou numa street que poderia seguir agredindo com um check/raise e tomar o pote, caindo assim numa decisão angustiante no river.

Em nossa mão bônus uma compilação de beleza com os lindos olhos de Diana Svensk, a excentricidade de alguns jogadores ímpares e piração total do estadunidense Randall "Randy" Clinger.









quinta-feira, 21 de abril de 2016

Análise do Livro de Dan Harrington


Análise do Livro:
Harrington on Cash Games



Dizer que o livro de Dan Harrington e Bill Robertie, Harrington on Hold'em, mudou a maneira como são jogados e discutidos os torneios de poker, é dizer o óbvio. Os primeiros dois volumes, publicados em 2004 e 2005, continuam perto do top de vendas dos livros de poker. Desde o seu lançamento que inspira outros autores nos seus próprios livros, daí que possamos sentir a sua influência noutras publicações do género. Na verdade, podemos afirmar que os três volumes do Harrington on Hold'em tiveram impacto em toda a literatura sobre poker e não só nos livros dedicados a torneios. Num mundo dominado por fóruns, vídeos e podcasts, o Harrington on Hold'em continua a ser o "sitio" se assim podemos dizer, onde a informação está tratada e apresentada de melhor forma.

Depois do sucesso alcançado com o Harrington on Hold'em, a dupla Harrington e Robertie decidiram escrever mais 1 volume, desta feita dedicados aos cash games, Harrington on Cash Games. Uma vertente que, como os próprios autores afirmam, é mais difícil de dominar que os torneios. Como era de esperar estes novos livros bebem muito do seu antecessor, organização, clareza na apresentação de teorias e conceitos complicados, e uma combinação dessas ideias com mãos e "problemas" para resolver. Esta review vai focar-se no primeiro volume, contudo deixem-me recomendar todos os volumes, são uma boa compra/leitura para todos os jogadores de poker.

Publicados em simultâneo, os 2 volumes devem ser lidos em conjunto. As 800 páginas podem assustar um pouco, mas a forma acessível e cuidada como a informação é apresentada, facilita a tarefa. Os livros foram escritos para o público em geral embora os autores assumam que os leitores estejam familiarizados com o jogo. Na realidade o leitor típico é caracterizado como alguém que começou a jogar poker depois do grande boom, em 2002/2003, depois da vitória de Moneymaker no Main Event das WSOP. Esses leitores terão começado a jogar sits e MTT's online, talvez torneios ao vivo e quem sabe senão se interessaram por cash games? Harrington e Robertie estão cá para ajudar.

Dan Harrington
O volume 1 começa com uma introdução onde são explicadas as diferenças chave entre cash games e torneios, concluindo com algumas mãos bem ilustrativas das mesmas, retiradas do programa "High Stakes Poker". A primeira parte, "Basic Ideas", cobrem uma parte essencial do jogo, como é o cálculo de odds, contagem de outs, tipos de aposta (value bets, probe bets, bluffs), e outras áreas cobertas pelos livros HOH. A segunda parte é um esboço de, "The Elements of No-Limit Hold'em Cash Games" e as partes 3 a 5 apresentam o estilo tigh aggressive defendido pelos autores, concentrando-se no jogo pré-flop e no flop.

Harrington e Robertie defendem que " cash games e torneios não podem ser entendidos como uma mera aplicação de alguns princípios abstratos". No volume 1 introduzem as ideias base, que devem ser o guia para alguém que se senta numa mesa de um NLHE cash game. Muitas destas ideias são introduzidas na segunda parte, "The Elements of No-Limit Hold'em Cash Games", uma das mais importantes é a compreensão do significado do tamanho das stacks.

Quando se joga deep (isto é, com 100 BB's ou mais), certos fatores importantes são vistos de forma estranha por jogadores que estão habituados a jogar torneios com estruturas muito rápidas. Os autores dizem que a "normalização" do valor das mãos quando se está a jogar deep (cash games), significa a diferença de valor entre as mãos premium e mãos fracas, e que este valor diminui à medida que as stacks aumentam. As implied odds também ganham especial importância quando se joga deep, permitem-nos jogar mais mãos, na esperança de "capturar" um stack alheia, que é em suma, o objetivo deste jogo.

Os autores gosta da ideia de que " small hand, small pot, big hang, big pot", um eco da "filosofia do pot size", defendida por David Slansky e Ed Miller's no livro No Limit Hold'em Theory and Practice(2006). Deve-se sempre ter noção do nível a que se está pot committed, tendo cuidado com as bets em todas as streets para que se fique ou não por committed, dependo do nosso objectivo.

Outra ideia aqui seguida é algo que já ouvimos os autores defenderem anteriormente, a noção de que " a maioria dos jogadores joga a maior parte das mãos de uma forma relativamente lógica". Embora devamos estar sempre atentos aos factores que fazem mudar a maneira de jogar dos jogadores, as apostas normalmente querem dizer o que parecem dizer. " Não assuma que o seu adversário é bruxo até que ele prove que é mesmo."

Pelo mesmo diapasão, os autores defendem que varie o seu jogo, para que se torne um jogador difícil de ler e classificar. Como é sugerido no HOH, os leitores são encorajados a darem percentagens às suas decisões de forma a " para variar a nossa abordagem por entre todas as estratégias aceitáveis". É nos pedido que usemos a outra mão no relógio para nos ajudar a "mecanizar o processo aleatório", como somos humanos é-nos difícil agir desta forma. Este é um tópico tão especial nos Volume 1,os autores dizem que jogar com "aleatoriedade" ou "balanço" é algo que deverá ser feito apenas pré-flop e no flop, deixando de parte as outras streets.

A ideia de "diversificar a sequência de apostas" é um factor discutido no "metagame", tal como quando se tenta enganar um adversário jogando mãos " de forma estranha". Uma das maiores passagens onde se discute metagame no volume 1, é quando os autores discutem mãos do "High Stakes Poker" para ilustrarem os seus pontos de vista.

Para além da análise de mãos do "High Stakes Poker" e outras situações comuns, cada uma das 3 partes relativas a jogadas tight aggressive culminam com "problemas" onde são analisadas mãos de cash game, quer online quer live. Embora estas 3 partes se foquem mais no jogo pré-flop e no flop, são analisadas 60 mãos até ao river. Como no HOH, estas análises são interessantes e ajudam. Claro que nem todos concordarão com todos os conselhos e decisões. Ainda assim os exemplos concretos ajudam a perceber as teorias de uma forma mais amigável.

Como já foi dito, os 2 volumes deverão ser lidos em conjunto, pois temos de ir ao volume 2 para ver a análise completa de uma jogada tight aggressive no turn e no river (parte 6 e 7). O segundo volume fala sobre tells, conversa de mesa, e padrões (parte 8); Estratégias para jogar tight aggressive (parte 9); Estratégias para jogar mãos fracas (parte 10); Gestão de banca (parte 11); e acaba com uma entrevista com o especialista em cash games e segundo classificado do Main Event das WSOP 1979, Bobby Hoff.





quarta-feira, 20 de abril de 2016

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Novo Malware Revela Cartas


Novo Malware é capaz de Revelar Cartas


Dizem que a criatividade de ladrões não tem limites, e um novo malware revelado nesta semana pode ser uma das grandes provas disso. 
Uma praga inédita descoberta pelos especialistas do ESET é voltada especificamente contra jogadores de sites de poker online, sendo capaz de tirar screenshots das cartas possuídas por eles, enviando-as a hackers

O problema já teria afetado pelo menos algumas centenas de usuários de grandes serviços do tipo, como o PokerStars e o Full Tilt Poker

O funcionamento é simples: o malware identifica o acesso a um site do tipo e imediatamente começa a realizar capturas de tela sem que o usuário perceba. De posse das mãos dos infectados e também de suas IDs de usuários, os criminosos podem procurar os atingidos nas salas online e ganhar facilmente as partidas. 

Segundo o ESET, a infecção tem acontecido principalmente por meio do download de torrents ilegais. Como o alvo são os jogadores de poker, vídeos de carteado – principalmente gravações de finais ou grandes partidas – vêm sendo os grandes vetores, juntamente com livros que ensinam táticas. 

Utilitários como o Daemon Tools ou o mTorrent também foram identificados como fontes. O ataque pode ser tão arrojado que o ESET especula até mesmo a possibilidade de realização de jogos automáticos. 

De acordo com a empresa de segurança, não foi possível descobrir se os hackers fazem o recebimento das screenshots e IDs para entrada manual nas salas ou se possuem sistemas automatizados para fazer isso, baseados em algoritmos de previsão de jogadas. A alternativa, inclusive, é proibida nos sites atingidos pela ameaça. 

A praga já estaria rodando pela internet desde março e apresentaria até mesmo algumas evoluções. Em uma das atualizações, por exemplo, ela seria capaz de capturar a digitação dos usuários, entregando não apenas as mãos das vítimas em partidas de poker, mas também senhas de acesso aos sites de jogos, redes sociais e outros serviços. 

Aparentemente, pouca coisa foi feita para evitar esse tipo de malware, uma vez que a infecção não acontece dentro de seus próprios sistemas. Sites do segmento já estão pedindo atenção a seus usuários e orientando-os a não baixar arquivos de torrents irregulares ou arquivos enviados por e-mail. 




sábado, 16 de abril de 2016

Copa Pessagno


Participe da Copa Pessagno


A Copa Pessagno é uma série de torneios FREEROLL pra comemorar os 10 anos de poker online de um dos maiores jogadores do Brasil: Caio Pessagno!!

O Pessagno escolheu os tipos de torneio que mais gosta de jogar na grade do PokerStars e colocou mais de $10.000 em prêmios pra você comemorar com ele uma década de carreira!


O que vai rolar na Copa Pessagno:

- 12 Torneios (9 Freerolls) em 7 dias
- Mais de $10.000 em prêmios
- 22 Vagas Grátis pro Coach Pessagno 2016
- Ranking com premiação gorda pros Top 30
- Twitch todos os dias com Top Pros brasileiros
- Dicas em Vídeo para cada dia da série
- Camiseta do Barça autografada pelo Neymar
- Relógio do Neymar como bracelete do Main Event
- Desconto na River Style


Freerolls

9 dos 12 torneios serão gratuitos com premiações em dinheiro, para quem busca criar um bankroll do zero. Os torneios pagos terão buy-ins de $0,10, $1 e $11.

$10.000 Garantidos

Entre premiações em dinheiro e prêmios especiais, serão distribuídos mais de $10.000 para os melhores jogadores.

Twitch com Pros

Todos os dias um grande pro brasileiro vai transmitir seu torneio com cartas abertas e dar uma aula no canal do Twitch do Pessagnol.

Coach Grátis

Os 10 melhores do Ranking e os Campeões de cada evento ganharão uma vaga para o Coach Pessagno 2016, a nova versão do curso online do Pessagno.

Dicas do Pessa

Todos os dias os participantes vão receber por e-mail um vídeo com dicas específicas para o tipo de torneio disputado naquele dia.

Presentes do Neymar

O Campeão do Ranking vai levar uma camiseta do Barcelona assinada pelo Neymar. O bracelete do Main Event será um relógio da marca Neymar Jr.



    Com os prêmios em dinheiro nos torneios, no Ranking e com 22 vagas pro Coach Pessagno 2016, serão distribuídos mais de $10.000 em prêmios.

    Premiação do Ranking:


    Top 30:
    1º – $215 + Coach Pessagno 2016 + HU contra o Pessa
    2º – $162 + Coach Pessagno 2016
    3º – $109 + Coach Pessagno 2016
    4º ao 10º – $55 + Coach Pessagno 2016
    11º ao 20º – $22
    21º ao 30º – $11

    Campeão leva a camiseta do Barcelona autografada pelo Neymar

    Campeão joga heads-up contra o Pessagno valendo 1 buy-in do BSOP Millions 2016


    Premiações Especiais:

    Relógio do Neymar como bracelete do Main Event
    Vaga no Coach Pessagno para todos os campeões
    Bounty de $10 nos pros convidados
    Camiseta especial “I knocked out” de cada convidado
    10% de desconto na River para todos os participantes da Copa






sexta-feira, 15 de abril de 2016

Relação de Bônus Grátis Ativos - Abril / 2016



Relação de Bônus Grátis
Ativos em Abril / 2016


Bônus Grátis SEM NECESSIDADE DE DEPÓSITO


Ganhe Grátis um bônus na "Duck Poker" ($10) oferecido pela BankRollMob 


BankRollMob também distribui diversos bônus em  outras salas de poker, mas verifique se o bonus que você escolher está liberado para seu país. Alguns são somente para jogadores de países europeus.

Seguindo os passos do tutorial eles liberam o dinheiro em no máximo 3 dias.




$20 Grátis na partypoker

Para os novos cadastros, a partypoker está oferecendo um bônus de boas vindas de $20, dividido da seguinte forma:$10 para jogar cash games (em buy-ins de $0,01 - $0,02 - $0,10 - $0,25) e $10 para jogar torneios, na forma de bilhetes (1 bilhete de torneio no valor de $5,00 - 2 bilhetes de torneio no valor de $2,20 cada – 1 bilhete de torneio no valor de $1,10). Crie sua conta, realize seu primeiro deposito num valor mínimo de $10 para ter direito ao seu bônus de boas-vindas.







PokerStrategy oferece gratuitamente $10 de capital inicial Clique aqui para ver o Tutorial ).

E agora ficou muito mais facil conseguir seu dinheiro grátis.
Acabou o teste com perguntas. Basta se cadastrar e escolher uma das salas oferecidas para receber o seu capital inicial de $10  ( dez dólares ).

Atualmente eles estão distribuindo um capital inicial GRÁTIS na NetBet Poker, PokerStars, Bet365 e FullTiltPoker.  


Eles também oferecem $40 grátis na NetBetPoker, PokerStars, Everest Poker e na BetFred se você fizer um depósito mínimo de $20.
   



YourPokerCash (YPC ) está com um novo bônus grátis!!!

Faça seu cadastro na YPC e ganhe $10 dólares GRÁTIS para começar a jogar Poker OnLine na "Coral Poker" ( veja o Tutorial Completo ).

Além disso, depois de conseguir o dinheiro na Black Chip, você pode solicitar um outro bônus.
São $10 Dólares iniciais na Coral Poker e mais $10 dólares, liberados a medida que você vai jogando na sala.
Para conseguir esse dinheiro grátis rapidamente basta seguir o Tutorial ( Clique aqui para ver o Tutorial ).







Este talvez seja o melhor e mais fácil bônus de se conseguir.

Basta baixar o programa da 888 Poker, se cadastrar e começar a jogar!!!!

Você vai receber $8 iniciais e a medida que for jogando vão sendo liberadas outras parcelas até $88 dólares 



Clique Aqui para baixar o programa da 888 Poker!!!




Estude as Estratégias Para Vencer no Poker


Para conseguir aproveitar esse dinheiro grátis, que você está recebendo, eu recomendo que você estude as Estratégias do Poker.

Estou sempre divulgando livros e revistas para estudo do jogo, você pode ver diversos e-books sobre o Poker na sessão "Livros e E-books", e na sessão "Dicas e Estratégias"  diversos artigos sobre o assunto.
Mas caso você queira um material mais completo eu recomendo o livro abaixo.



O Segundo é o  "Poker Classe A" escrito pelo Elton “MunhozVs” Rezende.

O Elton passou por diversas dificuldades antes de se tornar um jogador lucrativo, assim como a maioria dos jogadores ao começar no Poker.

E por isso ele decidiu criar uma espécie de atalho pra quem está lutando para se tornar um jogador lucrativo nos MICRO e LOW STAKES mas que ainda não conseguiu obter nenhum resultado satisfatório.

Então o Elton resolveu compilar tudo o que deu certo para ele em um único lugar e quebrar a curva de aprendizado pela metade para que você não tenha que passar por tudo ate se tornar lucrativo.

O "Poker Classe A" foi criado por um jogador de micro stakes para os jogador de micro stakes, um material que é feito para a sua realidade!

No livro você vai aprender:

- Como dominar a arte de jogar em posição.
- Como dominar a matemática do poker.
- Estratégias para jogar o flop.
- Como dominar as apostas.
- Estratégias: Gerais, para SNGs e para MTTs.
- Tells
- Blefes.
E muito mais...

Além do conteúdo descrito acima o produto conta com os seguintes bônus:

Bônus 1 - Tabela de outs e odds do poker que todo jogador deveria saber, mas que a maioria não conhece.
Bônus 2 – Minha estratégia pessoal para MTTs
Bônus 3 – Vídeo analise completa de um SNG de U$2,50 - 180 players
Bônus 4 – Grupo exclusivo para discussão no Facebook
Bônus 5 – Live Sweat do jogador profissional Mike Leah
Bônus 6 – Sessions reviews mensais de torneios jogador por membros do poker classe A

Clique Aqui para Conhecer Melhor o "Poker Classe A"






 Experimente o PokerTracker 4 Gratuitamente

O PokerTracker 4 é uma ferramenta criada e aperfeiçoada por jogadores de Poker.
O PT4 acompanha, analisa e ajuda a melhorar sua performance no Poker OnLine.
Atravéz das informações coletadas de cada jogador nas mesas, o PT4 é um poderoso instrumento para ajudar nas decisões que tomamos em cada mão jogada. 
O PokerTracker 4 suporta "No Limit", "Limit", "Pot-Limit", "Sit-and-Go" e "Torneios Multi-Table".

Aproveite a oportunidade de conhecer o PT4 Completo por 30 dias Gratuito.
Garanto que você vai se apaixonar pelo PokerTracker 4!!!!




Agora você pode também testar o
Holdem Manager 2 DE GRAÇA!!!

Assim como o PT4, o Holdem Manager 2 é uma ferramenta de grande importancia para aqueles que querem levar o Poker à sério!!!

Experimente o programa por 30 dias GRATUITAMENTE.
Use o banner ao lado para acessar a página de DOWNLOAD.




quarta-feira, 13 de abril de 2016

Dica para Evoluir no Poker


Dica para Evoluir no Poker
Insista em Jogos Mano a Mano!



Por Rafael Justplay


Jogos de Poker costumam ser demorados, por sua natureza. Nem sempre você consegue jogar muitas mãos por hora, já que é preciso esperar várias rodadas em que você simplesmente não participa da ação. A forma mais eficaz de evoluir enquanto joga mais mãos por hora é no mano a mano, que no poker é conhecido por “Heads Up” ou HU.

Existem diversas vantagens e desvantagens para quem escolhe seguir por esse caminho. Sendo simplório, diria que quem quer aprender mais ganha de cara a opção de jogar mais em menos tempo, enfrentando mais vezes situações que podem ser consideradas estratégicas na hora de rever seu jogo. E também acaba perdendo um pouco, pela falta de diversidade que um jogador poderá apresentar contra você na hora da disputa. Mas vale mesmo a pena ir por aí?

Sim, vale. Quem está começando a jogar poker (igual a maioria de nós aqui) precisa ter um volume considerável de jogos para começar a entender alguns conceitos e situações. Não adianta eu vir aqui e falar, não adianta você ver a narração da ESPN com profissionais explicando e nem adianta você ler um livro que diz algo se você não conseguir aplicar aquele conhecimento na prática. Você pode entender diversos conceitos de forma bem clara mas se não souber quando é hora de usá-los não vai adiantar muito.

Uma das coisas que eu sempre senti era que eu queria saber se na prática aquilo que eu acabei de ler faria sentido. Diversas vezes eu larguei o livro pela metade para jogar um torneio – os famosos 10 centavos do PokerStars – achando que ia conseguir definir range, pegar padrão de apostas e afins – e me frustrava ao perceber que ou eu não tinha entendido nada ou aqueles adversários estavam fazendo coisas que não faziam sentido.

E sabe, talvez ambos os casos fossem a resposta. Tem hora de aprender, tem hora de aplicar, tem hora de entender tudo e aí sim você vai usar de forma mais natural. E com a prática jogando mais vezes por hora você vai chegar nesse ponto antes. Não precisa jogar apenas isso, mas inclua algumas sessões de HU nos seus treinamentos. É uma modalidade de jogo que visa encarar e derrubar apenas um adversário por vez, o que te dá tempo de entender uma cabeça diferente.

O poker é um jogo de pessoas, não só de cartas. Você precisa entender seus adversários, além de dominar outros fatores técnicos. Mas se fosse para eu dar uma dica de ouro, eu diria para você começar por esse ponto, descobrir o que motiva as pessoas a tomarem suas atitudes no poker. Quem entender isso com mais precisão será mais feliz na hora do jogo.




terça-feira, 12 de abril de 2016

3 Histórias para Contar...

Sabe quando dá um branco, e você simplesmente chuta o pau da barraca? Pois é, no poker isso não é uma boa política. Fazendo um otimo torneio e ja ITM entre os 100 primeiros no Main Event do WSOP, o pró estadunidense Salvatore Dicarlo resolveu confiar na sorte frente a um adversário que demonstrou
relativa força na mão.
Arriscar todo seu torneio por um draw foi uma jogada correta ou ele jogou no lixo 5 dias de um bom poker que exibiu?

Em seguida, nossa mão bônus traz de volta nosso velho Antonio Esfandiari ainda sofrendo em modo Push/Fold sem sair do lugar mas, fazendo verdadeiros milagre com "meia dúzia de fichas pingadas".

Para fechar nossa sequencia, mais uma vez, Daniel Negreanu mostra a maior qualidade de um pró: atenção aos detalhes e ao adversário.




domingo, 10 de abril de 2016

Jogando o Turn

Jogando o Turn

Como Jogar o Turn no Poker


Por João


No Poker, qualquer uma das fases do jogo e rondadas de apostas tem uma importância semelhante. Contudo, deve afinar a sua estratégia em função das particularidades de cada uma delas. Deste ponto de vista, o turn nunca poderá ser considerado uma exceção. Saiba como jogar o Turn no Poker, uma vez que este é mais um momento do jogo que qualquer jogador deve aspirar a dominar.

O que é o Turn?


A terceira rondada de apostas do Poker sucede durante aquilo a que se dá o nome de Turn.

Nesta fase de cada jogo, que ocorre depois do Pré-flop e do Flop, já existem três cartas abertas na mesa. É neste momento que o dealer vira a quarta carta comunitária, dando início a uma nova rondada de apostas.

Se ainda estiver em jogo durante o turn, a força da sua mão já deve estar, neste momento, quase definida. Isto porque, a seguir, o dealer apenas colocará mais uma carta na mesa. Assim, tanto para você como para os outros jogadores, as probabilidades de melhorar o seu jogo serão agora muito menores do que nas rondadas anteriores.

Resumindo: durante o turn, qualquer jogador deve estar ciente de que resta apenas o river para os momentos posteriores do jogo. Estatisticamente, as probabilidades de a próxima carta comunitária inverter as relações de poder entre os vários jogadores está agora ainda mais reduzida.

Melhore a Qualidade das suas Estratégias no Turn


Este conselho tem uma aplicação quase geral no que diz respeito à prática do poker.

Qualquer praticante que pretenda melhorar o seu domínio do jogo deve manter uma atenção constante sobre as ações dos seus oponentes. Isto permitir-lhe-á avaliar a qualidade das mãos dos seus adversários com muito mais eficácia.

Durante o turn em particular, levante sempre questões relativamente ao comportamento dos seus adversários.

Será que há incongruências na forma como apostaram nesta rondada e nas rondadas anteriores? 
Será possível que a força da sua mão tenha mudado radicalmente?

O seu oponente está seguro da sua mão? 
As suas ações parecem desesperadas, confiantes, ou ponderadas?

Tenha ainda em mente que, se ainda houver muitos jogadores disputando o pot, as probabilidades de vencer a mão podem ser muito mais reduzidas. É mais provável que o jogo de algum dos seus adversários possa surpreendê-lo no final. E no poker, este tipo de novidades quase nunca são boas.

Uma vez que a força da sua mão está praticamente definida, analise novamente quais são as possibilidades de vencer a competição caso seja forçado a mostrar o seu jogo.

O seu jogo pode ter ficado mais forte neste momento. Contudo, também é possível que aquela carta que estava esperando para obter uma boa combinação não apareça na mesa.

Dependendo do grau de confiança que tem na sua mão, deverá escolher uma de duas estratégias em matéria de apostas no turn.

Se estiver convicto de que o seu jogo é o mais forte na mesa, não tenha medo de subir a parada. 
A lógica envolvida nesta operação é muito simples: se é você quem vai ficar com o pot depois de todas as rondadas de apostas estarem terminadas, quanto mais forem as fichas que o constituem, maior será o seu lucro.

Se algum jogador tomar a iniciativa de fazer raise e você tiver muita confiança na força da sua mão, também é boa ideia ceder-lhe o protagonismo. Assim, pode induzi-lo em erro e maximizar as suas receitas.

Caso não esteja seguro da sua mão, o melhor é mesmo apostar de forma prudente. Tente manter-se em jogo, uma vez que há uma pequena possibilidade do seu jogo melhorar durante o river, mas evite a todo o custo que a aposta mínima aumente demasiado para as suas possibilidades.

Não se esqueça de pôr aquilo que acabou de aprender em prática. 
Melhore os seus conhecimentos do jogo e torne-se um mestre do turn. 
Boa sorte nas mesas de jogo!


Experimente o Hold'em Manager 2 
Gratuitamente por 30 dias!